Convite que fez Camões em Goa a certos Fidalgos

  • Marcia Arruda Franco
Palavras-chave: Camões no Oriente, História da Sexualidade, Renascimento português, Camões e Artaud, Heliogabalo

Resumo

O presente artigo analisa o célebre banquete de trovas que Camões ofereceu à pequena nobreza de Punhete, na sede oriental do Estado da Índia, do ponto de vista da história da sexualidade, aproximando brevemente o poeta quinhentista de Antonin Artaud, quanto à releitura das performances de Heliogabalo como ficção. Emulação renascentista híbrida das performances gastronômicas do efeminado imperador romano, o convite mima as formas velhas do trovadorismo palaciano ibérico (esparsa e pergunta/resposta), enaltecendo-as como trovas-iguarias num sarau homoerótico, restrito a homens fidalgos, na Goa lusíada, no terceiro quartel do século XVI.

Como Citar
Franco, M. (2014). Convite que fez Camões em Goa a certos Fidalgos. ELyra: Revista Da Rede Internacional Lyracompoetics, (4). Obtido de http://www.elyra.org/index.php/elyra/article/view/56
Secção
Artigos