A Mecânica Lírica: Alguns Objectos Contemporâneos

Masé Lemos

Resumo


Pretende-se neste artigo articular algumas questões comuns a uma certa poesia contemporânea – francesa, brasileira e portuguesa –, compreendidas como objetos pós-autônomos, pois não visam ao encastelamento da poesia pura, mas antes produzem “saídas” no mundo. Estas poesias, ou pós-poesias, trabalham num movimento de indistinção ao misturar e agenciar práticas da linguagem corrente e da tradição literária, entretanto criam, conforme designa Jean-Luc Nancy, uma resistência ao mundo do consumo, através de procedimentos diferentes da poesia tradicional. Assim, a poesia objetivista abala as categorias do dentro e do fora e se articula com a chamada filosofia da imanência pela desconstrução de outra dicotomia cara ao lirismo tradicional, aquela que opõe a natureza à técnica.

Palavras-chave


Poesia contemporânea, Filosofia da imanência, consumo, resistência

Texto Completo: PDF



    eLyra - Revista da rede internacional LyraCompoetics (ISSN: 2182-8954)

 

                                                                                

 Estamos no RCAAP