Leitura de “barbie em diagonal”, de Vasco Graça Moura

Resumo

O objetivo deste texto é analisar o soneto “barbie em diagonal”, de Vasco Graça Moura, incluído no livro Uma Carta no Inverno (1997), à luz do intertexto que propõe com fontes canônicas da lírica moderna. Para isso, inicialmente se discute a posição do poema no conjunto a que pertence, “as tentações”, no qual o sujeito passeia por discotecas, cruzando com “barbies” e mulheres “pernilongas e lascivas”, em um confronto com o desejo que o leva a “esquadrinhar a consciência à lupa”. Procura-se então mostrar brevemente como o poema analisado questiona de modo exemplar as relações entre poesia e experiência ao convocar um tópico moderno por excelência – o topos da passante, que tem em um soneto de Baudelaire seu exemplo mais notável.

Como Citar
Destri, L. (2018). Leitura de “barbie em diagonal”, de Vasco Graça Moura. ELyra: Revista Da Rede Internacional Lyracompoetics, (12), 163-173. Obtido de http://www.elyra.org/index.php/elyra/article/view/269
Secção
Artigos