Vazio e semioclasmo. Roland Barthes no Japão

  • Luís Quintais
Palavras-chave: Japão, Roland Barthes, semioclastia, O Império dos Signos, prazer do texto, fruição

Resumo

O ensaio parte da relação cultural e linguística que Roland Barthes foi desenvolvendo e aprofundando com o Japão e sua cultura, para propor uma análise dos efeitos que esse contacto desencadeou na obra do autor francês, em particular na obra O Império dos Signos (1970), a ponto de o próprio Japão se ter convertido em prazer do texto.
Como Citar
Quintais, L. (2017). Vazio e semioclasmo. Roland Barthes no Japão. ELyra: Revista Da Rede Internacional Lyracompoetics, (9). Obtido de http://www.elyra.org/index.php/elyra/article/view/173
Secção
Ensaio